Próxima parada: Porto Alegre!

PORTO ALEGRE – 29/10/2015

A cidade de Porto Alegre é referência em vários pontos por possuir um trânsito modelo no país, ser a cidade, ser a mais arborizadas do mundo, além de ter sido eleita a Capital Cultural do Mercosul 2000, e Melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre as metrópoles nacionais, segundo dados da ONU e do Instituo de Pesquisa Econômica Aplicada/IPEA, 2001. Ao fundo, do lado esquerdo, a Catedral Metropolitana de Porto Alegre. Porto Alegre (RS). Foto: Alfonso Abraaham

Foto: Alfonso Abraaham

No dia 29 de outubro de 2015 acontecerá o workshop “Intercâmbio de Práticas & Ferramentas de Gestão em Organização de Catadores”, no auditório do Palácio do Ministério Público do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

O evento é organizado pelo Instituto Venturi Para Estudos Ambientais e pelo Observatório da Política Nacional de Resíduos Sólidos, com o apoio do CAOMA/MPRS – Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente, do Ministério Público Estadual do RS e da Bolsa de Valores Ambientais BVRio.

Seu objetivo é replicar e potencializar práticas e ferramentas de gestão em organizações de catadores, nas próprias organizações e também em universidades, ONGs e instituições que auxiliam o gerenciamento de organizações de catadores. O público esperado é de cooperativados, pesquisadores, acadêmicos, profissionais e gestores públicos interessados em compartilhar experiências técnicas e tecnológicas.

Será uma ótima oportunidade para troca de conhecimento sobre a gestão da coleta, triagem, e destinação de resíduos recicláveis, além de abordar temas como a organização de equipe, retenção de cooperados, gerenciamento administrativo, vendas de material reciclável, prestação de serviço às prefeituras, e todas as demais atividades no âmbito das organizações de catadores.

Antecedentes que justificam o evento

Desde o surgimento da primeira cooperativa de catadores do Brasil, constituída por um grupo que trabalhava e vivia nas ruas, a COOPAMARE (1989) em São Paulo, até os dias de hoje, mais de mil cooperativas de catadores de materiais recicláveis foram criadas e em larga medida, estas cooperativas compartilham as mesmas inadequações em suas atividades de gestão e gerenciamento.

Aspecto Social

Estas inadequações perpassam por todas as etapas da gestão de uma cooperativa, sendo que estas dificuldades são potencializadas pela má formação acadêmica de seus integrantes, somando-se o fato de ser um grupo de pessoas cujas histórias pessoais são dramáticas na maioria das vezes, o que pode dificultar e muito as relações interpessoais.

Oportunidades de Mercado

Não menos importante é o mercado de matérias recicláveis não ser muito interessante do ponto de vista econômico, uma vez que há muitas oscilações de preços, alguns em virtude do mercado internacional. Adiciona-se também a necessidade em muitos casos da figura do atravessador/atacadista/aparista, que faz com que o valor dos materiais recicláveis, pagos às cooperativas seja ainda menor.

Política Nacional de Resíduos Sólidos

Outro fato relevante neste contexto é que a Política Nacional de Resíduos Sólidos delega uma enorme responsabilidade às cooperativas no processo de implementação da legislação, que promove a inclusão produtiva dos catadores, seja através da prestação de serviços de coleta seletiva, seja na prestação de serviços de triagem de recicláveis para as empresas.

Setor Público, Ongs e Academia

Por último, mas não menos relevante, a cooperação de instituições tais como ONGs e universidades, além das prefeituras têm sido de importância capital para que uma pequena parte destas cooperativas tenha atingido algum resultado relevante, mas a grande maioria das cooperativas ainda é verdadeiramente ineficiente.

Por estas razões, somada a necessidade de potencializar resultados junto às cooperativas de catadores, no menor tempo possível, torna-se muito importante ações de multiplicação de experiências exitosas. Trata-se de multiplicar e potencializar práticas e ferramentas exitosas em universidades, ONGs e instituições afins no auxílio da gestão das cooperativas de materiais recicláveis.

Formato

O evento terá formato de workshop, onde as apresentações devem promover o compartilhamento de práticas e vivências. Estas apresentações serão ministradas por Instituições Universitárias & ONGs.

PROGRAMAÇÃO PROVISÓRIA

Local: Palácio do Ministério Público
Praça Mal. Deodoro, 110 – Centro Histórico
Porto Alegre

Manhã

Recicla Pernambuco – Bertrand Sampaio

Todos Somos Porto Alegre – Denise Costa

Gestão de resíduos com inclusão de catadores: Caxias do Sul – Gilberto Meletti

Tarde

Gestão de Produção – ITATIBA/SP – Geraldo Virgínio

Gestão de cooperativas COMARP/Belo Horizonte – Ivaneide Souza

Rede de cooperativas ACAMJG/RJ – Tião Santos

INSCRIÇÕES AQUI!

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s